• LMF UFU

A liga explica: Fundos de Investimento

Atualizado: 18 de Dez de 2018



Vamos do início...


Pense em um fundo de investimento como uma única conta corrente na qual diversos investidores depositam seus recursos. Ao fazer uma aplicação há a conversão do valor depositado em Cotas , ou seja, troca-se seu dinheiro por X cotas desse fundo. O valor dessas cotas sobe ou desce na medida em que o fundo vai bem ou mal, de modo que para sair de um fundo de investimento, verifica-se o valor do resgate por meio do número de papeis que uma pessoa tem, vezes o valor de cada cota no momento da saída.


Mas o que faz um fundo ir bem ou mal?


O trabalho do Gestor e, em alguns (muitos) casos, uma pequena ajuda do mercado.


O gestor é alguém que trabalha diretamente no mercado financeiro e, supostamente, conhece bem as várias opções de investimentos disponíveis.


Nesse caso o investidor abre mão de escolher diretamente quais ativos estarão em sua carteira (ações, títulos, debentures, opções, etc.) e passa essa responsabilidade para alguém mais capacitado. Esses gestores estão vinculados às Assets, empresas cuja função é observar os movimentos do mercado e descobrir as melhores oportunidades. Cada empresa, ou casa, como são frequentemente chamadas, têm estratégias e filosofias de investimento próprias de modo que o alinhamento entre os investidores e os gestores é essencial.


Hm... então existem vários tipos de fundos?


Exato.


Há uma infinidade de fundos de investimento disponíveis no mercado com os mais diversos objetivos. Assim, é possível agradar aos mais diferentes perfis de investidor e, principalmente, permitir a diversificação.


Quando falamos de investir de maneira consciente é preciso ter em mente que diversificar é a palavra-chave. Como diria minha avó, “não se deve colocar todos os ovos em uma cesta só”. Mal sabia ela que a mesma filosofia também é utilizada em larga escala no mercado financeiro.


E quais são eles?


O órgão que regula o mercado financeiro no brasil (CVM) considera 7 tipos de fundos de investimento: Curto prazo, Referenciados, Renda fixa, Ações, Cambiais, Dívida externa e Multimercado.


Não é meu objetivo te aborrecer com tecnicalidades, mas adianto que essa divisão oficial não contempla todos os tipos de fundos nem de perto. Mais do que apenas considerar o tipo de ativo que um fundo trabalha, o mercado considera o tipo de estratégia utilizada (se ele se protege por meio de hedge, se segue um indexador específico, se opera comprado ou vendido em tipos diferentes de ação, etc.).


E o que o gestor ganha com isso?


A remuneração do gestor e de toda a asset vem das taxas de administração que os fundos cobram. Todo esse trabalho tem um custo e as taxas cobradas são sempre expressas em uma porcentagem do valor aplicado. Estas costumam estar em torno de 0,5% e 3,0% ao ano para os principais tipos de fundos.


Alguns fundos cobram ainda taxas de performance, que são aplicadas quando o fundo ultrapassa um certo objetivo estabelecido. Como superar o 110% do CDI ou outro benchmark de mercado, por exemplo.


Legal... mas posso investir em qualquer fundo?


Infelizmente, não.


Alguns fundos são exclusivos para certos tipos de investidores ou clientes de um banco ou corretora. Além disso, muitos utilizam de valores mínimos para aportes e movimentação. Os valores costumam estar relacionados à estratégia utilizada e seus objetivos. Alguns fundos DI (cujo objetivo é acompanhar certa porcentagem do CDI) costumam ter aplicações iniciais zeradas ou muito baixas. Outros fundos com estratégias mais elaboradas, como participação internacional, podem ter valores que chegam às dezenas de milhares de reais.


Vale lembrar que assim como a maior parte dos produtos do mercado financeiro, em quase todos os fundos há cobrança de imposto de renda sobre os lucros. Caso você aplique em um fundo, o fundo vá mal e você perca dinheiro, não há cobrança de IR. Mas se há rentabilidade positiva, a tributação segue a Tabela Regressiva de Imposto de Renda.


Enfim...


Quero por fim deixar aqui alguns sites de assets grandes pelo Brasil. Vale a pena também procurar pelas Divulgações de Resultados/Material Publicitário dos fundos dessas e de outras casas.


Verde Asset Management


JGP Asset Management


Adam Capital


SPX Capital


Qualquer duvida ou comentário é só entrar em contato pelo nosso e-mail!


É isso.



Por José Mauro Ferreira.

Liga de Mercado Financeiro UFU

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Santa Mônica,

Uberlândia - MG, 38408-100

© 2019 por Liga de Mercado Financeiro - UFU