• LMF UFU

LMF Explica: Taxa Selic

Se você possui uma conta bancária ou já fez alguma compra a prazo, então sabe de uma questão que muito nos afeta economicamente: os juros. Esta é uma palavra um tanto quanto popular, mas afinal, como podemos definir os juros? Basicamente, são os rendimentos obtidos por quem empresta dinheiro durante determinado período. Eles acabam tendo um papel decisivo no nosso cotidiano, afetando até mesmo o dinheiro que possuímos em poupança, a reserva financeira mais utilizada pelo povo brasileiro. Portanto, se os juros têm uma aplicação tão grande em nossas vidas, como é definida cada taxa?

A Taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) serve como a taxa básica de juros de nossa economia, isto é, exerce papel fundamental como base para todos os bancos e demais instituições financeiras que tomam e concedem empréstimos determinarem suas taxas aplicadas. A Selic, como é popularmente conhecida, é muito utilizada para mensurar o retorno dos títulos públicos no tempo. Como os grandes bancos são os principais compradores desses títulos e os utilizam como garantia em empréstimos interbancários de curtíssimo prazo, então a Selic acaba exercendo grande influência nas taxas de juros praticadas. O responsável pela determinação da Selic é o Comitê de Política Monetária (COPOM), sendo utilizada pela autoridade monetária também como instrumento de controle da inflação.

Portanto, a Taxa Selic é um extremamente relevante na precificação e retornos de nossos investimentos em renda fixa, uma vez que afeta os principais ativo desse segmento, que são os títulos públicos. Logo, é muito importante que nós, seja como investidores ou consumidores, estejamos atentos aos caminhos que nossa taxa de juros básica traça, principalmente visando nos planejar para a tomada de decisões pessoais e profissionais.



Filipe Augusto Sousa e Silva

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Santa Mônica,

Uberlândia - MG, 38408-100

© 2019 por Liga de Mercado Financeiro - UFU